jump to navigation

Denver x San Antonio rolando maio 1, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, Denver Nuggets, Houston Rockets, New Jersey Nets, primeira rodada, Toronto Raptors, Utah Jazz, Washington Wizards.
1 comment so far

Dois jogos já terminados nesta segunda: Cleveland 97 x 90 Washington – assim o Cavs varreu o Wizards e seguiu à segunda rodada – e Houston 96 x 92 Utah.

– Foi um bom jogo entre Utah e Houston. Espero que o Dirk Nowitzki tenha visto bem o jogo e visto o que o Tracy McGrady fez: não teve medo de colocar a bola no chão e entrar no garrafão, indo pra finalização. Quando vinha a marcação, passe pra fora, e deu no que deu: 16 assistências, recorde pessoal nos playoffs.

Agora, o que eu não entendi foi o final de jogo do Utah. Com 11s no relógio, o placar estava definido e o Jazz teve a lateral no lado direito da quadra. Passaram para o Matt Harpring, que estava quente no último quarto, e ele foi bloqueado; recuperou a bola e chutou de novo. Yao Ming pegou o rebote com mais ou menos 4s restando. Só que Utah não fez falta! Carlos Boozer e um outro companheiro que não reconheci – acho que era o Derek Fisher – primeiro abaixaram os braços e respiraram, depois olharam para Yao, depois encostaram em Yao meio que dizendo um pro outro, “Vamos fazer falta pelo menos” e ao mesmo tempo meio que tiraram os braços pensando, “Mas acho queo árbitro nem está mais vendo, já deve ter acabado”, e só aí tocou a sirene. A reação do Boozer foi a mesma de todos os torcedores do Jazz: colocou os braços sobre a cabeça e fechou os olhos com uma expressão de “não acredito que isso acabou de acontecer”.

– Não vi os últimos minutos de Cavs x Wizards, mas pelo que vi, até a primeira metade do último quarto, era a mesma coisa de todo o resto da série: Washington lutando e conseguindo uma minúscula vantagem por boa parte do jogo, mas o Cavaliers ligando o motor quando precisava no final para vencer. Existe uma teoria que Cleveland quer copiar o Detroit Pistons em diversos aspectos, por causa do proprietário Dan Gilbert, que tem sua base empresarial lá. Esse hábito de jogar meia-bomba, administrando o jogo contra adversários piores, é típico do Pistons. Para sorte do Cavs, qualquer que seja o próximo adversário, será também abaixo de seu nível e o time não terá de fazer um ajuste enorme – embora tenha de aumentar a intensidade para enfrentar a experiência do Nets.

Tem que ser notado que o Larry Hughes manteve o bom nível dos primeiros jogos da série e parece ter se encontrado como armador e principal criador do Cavs. O Zydrunas Ilgauskas também teve uma boa atuação hoje e isso vai ser importante para a série contra o Nets, que tem um jogo de garrafão que está fazendo um trabalho decente contra o Chris Bosh.

Anúncios

Panorama do sábado abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, Denver Nuggets, Detroit Pistons, Houston Rockets, Nenê, primeira rodada, San Antonio Spurs, Utah Jazz, Washington Wizards.
add a comment

Mais um dia de playoffs na NBA concluído. Eis a situação de cada série:

LESTE – Detroit 4 x 0 Orlando (Detroit avança); Cleveland 3 x 0 Washington; Toronto 1 x 2 New Jersey; Miami 0 x 3 Chicago

OESTE – Dallas 1 x 2 Golden State; Phoenix 2 x 1 Los Angeles; San Antonio 2 x1 Denver; Utah 2 x 2 Houston

– Detroit teve um pouco mais de dificuldades hoje, mas nada demais e que seus jogadores já não estejam acostumados. O Pistons esteve no comando pela maior parte da partida novamente e conseguiu uma importante varrida contra o Magic, já que a série entre Miami e Chicago pode acabar antecipadamente neste domingo. Se não acabar (e eu acho que não acaba, o Heat vai ter de jogar melhor do que vem jogando e não vai querer sair humilhado deste jeito), o time obtém um descanso muito necessário para pegar um dos dois rivais mais tarde. A torcida do Detroit é que a série se prolongue, para que o time possa realmente aproveitar a vantagem do descanso extra e também do tempo extra de preparação. A última vez que o Pistons varreu uma série de playoffs, foi campeão… Será que acontece de novo?

– Tudo está sob o controle do Cavs na série contra o Wizards. Washington é bastante esforçado e brigador, e Antawn Jamison está provando seu valor, mas Cleveland está completo e LeBron James ainda não está nem jogando em 100% de capacidade. Outro time que pode se beneficiar e muito de uma varrida, já que dará mais tempo para James se recuperar da torção no tornozelo. Do outro lado, Nets e Raptors estão em uma batalha emocional e uma vitória do Toronto fora de casa no domingo dá novos contornos dramáticos à disputa. O vencedor deverá estar gasto quando pegar Cleveland.

– San Antonio provou, mais uma vez, que é experiente e frio demais para se preocupar com os críticos que já apontavam sua possível eliminação contra Denver. Por mais que o Nuggets tenha lutado e se aproximado várias vezes, a vitória por 96 a 91 de hoje nunca esteve em xeque.

Se quiser vencer esta série, o Nuggets vai precisar de muito mais ajuda de seu banco e de muito mais atenção na defesa, principalmente nos rebotes defensivos. Nenê vem jogando bem ofensivamente e na marcação homem-a-homem, mas seu posicionamento e disposição na tábua defensiva é triste. Por isso que mesmo jogadores menores do Spurs como Parker e Ginóbili conseguem entrar e buscar rebotes. E isso mata o jogo de transição da equipe. Se for jogar no ritmo cadenciado do Spurs, não vai dar para Denver.

– Como esperado, o Jazz devolveu as duas derrotas fora de casa para o Rockets e empatou a série com a vitória por 98 a 85 hoje – que foi muito mais lavada do que o placar indica. T-Mac voltou a sumir em momentos importantes do jogo, bem marcado, e Yao cometeu muitos erros no decisivo terceiro quarto.

Esta série está equilibrada, mas ainda não houve um jogo verdadeiramente equilibrado, decidido no finalzinho. Tomara que seja o caso dos próximos dois – com sorte, três – jogos. Os carregadores de piano e reservas do Rockets vão ter de começar a acertar a mão para liberar os espaços, mas mais importante ainda é que McGrady, que tanto falou que “desta vez, a responsabilidade é toda minha”, jogue como no segundo tempo do jogo 1 e no jogo 2, com postura de líder e atacando a cesta.

E é isso. Estou desconectando do chat. Quem quiser papear sobre os jogos de domingo, estarei online a partir de 18h. Abraço!

Prêmio de consolação abril 28, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, curiosidades, Detroit Pistons, fotos, Gilbert Arenas, Orlando Magic, primeira rodada, Washington Wizards.
add a comment

O Washington Wizards reduziu para 77 a 75 a desvantagem para o Cleveland Cavaliers no final do terceiro quarto do jogo 3, que está rolando agora, e parece capaz de ganhar este jogo e aumentar um pouco a série. No jogo anterior, Detroit Pistons deu adeus ao Orlando Magic com uma vitória por 97 a 93, varrendo os floridianos e se tornando o primeiro classificado dos playoffs. O Chicago Bulls pode se juntar já amanhã com outra vitória sobre o Miami Heat fora de casa.

O Wizards está jogando sem o Gilbert Arenas, que se machucou e está fora a não ser que o time vá à final. Então o Agente Zero provavelmente não vai ganhar o troféu. Mas o pessoal da Eletronic Arts deu um belo presente de consolação pra ele: a capa do jogo NBA Live ’08. Parabéns, Arenas. E ainda bem que esse jogo não tem a mesma aldição do Madden no futebol americano, ou você estaria ferrado, não é??

Foto: Nick Wass/AP/Yahoo.com

Agora, eu tava vendo aqui o jogo e passou um comercial do Alonzo Mourning – que como sabemos, já passou por transplante de rins – vendendo a série “Heartland”, da TNT, sobre cirurgiões cardíacos. Infelizmente, não achei o vídeo do comercial na internet. Quem precisa de um transplante de coração é o Miami Heat…

Sobre quarta à noite abril 26, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, Dallas Mavericks, Denver Nuggets, Golden State Warriors, Nenê, primeira rodada, San Antonio Spurs, Washington Wizards.
add a comment

– O Denver Nuggets mostrou poder de reação contra o San Antonio Spurs, que vai precisar ficar muito ligado e jogar muito para recuperar essa vantagem no mando de quadra. Denver precisa jogar mais defesa como fez no último quarto e ser mais agressivo no ataque.

Não quero puxar a sardinha pro brazuca, mas o Nenê merece ser mais acionado no ataque do Nuggets. Ele não tem medo de encarar o Tim Duncan e se saiu bem contra ele ontem. Além disso, ele foi marcado a maior parte do tempo pelo Fabrício Oberto, que não tem a menor condição de pará-lo. Ele podia defender mais o Duncan também.

– O Cavaliers está jogando de brincadeira com o Wizards. Podia muito bem ter disparado no placar ontem. Agora, a performance do Drew Gooden provou que o Mike Brown poderia ser mais criativo nos seus esquemas ofensivos e explorar outras opções sem ser o LeBron James. Gooden era bom no ataque na faculdade e na primeira temporada dele, que ele passou entre Memphis e Orlando. Eu nunca entendi por que ele ficou com um papel tão reduzido quando foi pra Cleveland.

– Se Baron Davis e Stephen Jackson não forem suspensos pelas expulsões de ontem, o Dallas Mavericks vai penar contra o Golden State Warriors nos próximos dois jogos. O Dirk Nowitzki não está jogando à altura do prêmio de MVP que provavelmente vai receber, e se não aparecer logo o Mavs pode dar adeus mais cedo.

Alguns links com notícias do dia abril 23, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Caron Butler, Chicago Bulls, Cleveland Cavaliers, John Whisenant, Kirk Hinrich, LeBron James, Manú Ginóbili, Reggie Theus, Sacramento Kings, Sam Mitchell, Seattle SuperSonics, Técnico do Ano, Toronto Raptors, Washington Wizards.
add a comment

E aí, galera. O jogo 2 do Detroit Pistons contra o Orlando Magic já está rolando e está bem disputado. Será que rola uma nova surpresa hoje?

Enquanto isso, vão algumas manchetes da NBA de hoje que não entraram no site:

– Tentando salvar seu emprego, o técnico Bob Hill, do Seattle SuperSonics, prega que o problema do time é falta de continuidade na equipe. Que homem; olha o que ele disse: “Não é o técnico, é o elenco”. E disse que o banco era muito inexperiente e lidou com muitas lesões. Redefiniu o sentido da expressão “tirar o corpo fora”.

– Aquela lesão no tornozelo do LeBron de que eu falei há alguns posts atrás não vai tirá-lo do Jogo 2 do Cleveland contra Washington. Já o Caron Butler continua de fora pelo Washington.

– As chances de classificação olímpica do Brasil cresceram MUITO nesta segunda-feira: o Manú Ginóbili disse que não vai jogar pela seleção argentina na Copa América, para poder repousar mais. De repente, depois de perder o prêmio de Reserva do Ano, ele ficou assustado com o Leandrinho…

– O Kirk Hinrich, do Chicago Bulls, foi multado em US$ 25 mil por jogar o protetor bucal na torcida após cometer uma falta no primeiro jogo da série contra o Miami Heat. A boa notícia pro Bulls é que ele não vai ser suspenso.

– O ex-técnico do Sacramento Monarchs, John Whisenant, pode saltar pra NBA e treinar o próprio Kings. Parece que a intenção do time é que ele use como auxiliar o Reggie Theus, ex-astro do time que seria seu sucessor no futuro. O Theus está treinando a universidade New Mexico State, em que joga o brazuca Hatila Passos.

– Depois do Leandrinho, o próximo premiado a ser anunciado pela NBA é Técnico do Ano, e o jornal canadense “National Post” diz que será o treinador do Toronto Raptors, Sam Mitchell.

Cleveland vence liderado por Larry Hughes abril 22, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, primeira rodada, Washington Wizards.
add a comment

O Wizards ainda se segurou mais tempo no jogo depois do último post, o Antonio Daniels estava bem e alguns dos outros carregadores de piano lutaram bastante, mas o Cleveland Cavaliers está com o time completo e foi melhor. Nos minutos finais, o Cavs enfim abriu vantagem… O Anderson Varejão até errou uma bandeja em contra-ataque, de tão fácil que estava no final.

O Larry Hughes, que foi decepcionante por todo o ano, foi o melhor do time, jogando como armado, marcou 27 pontos. LeBron, como sempre, foi bem e quase fez um triplo-duplo. Drew Gooden e Zydrunas Ilgauskas foram bem, e o Varejão fez cinco pontos e 10 rebotes, mas errou cinco de oito lances livres.

Phoenix e Lakers já estão jogando.

LeBron dá um susto na torcida abril 22, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, LeBron James, primeira rodada, Washington Wizards.
add a comment

Com pouco mais de quatro minutos passados no segunto tempo, o LeBron James fez um arremesso e aterrisou pisando o pé esquerdo em cima do pé direito do pivô Etan Thomas. Ele desabou no chão e rolou de dor como se fosse um jogador de futebol que acabou de sofrer um carrinho… Foi uma cena hilária pra quem gosta de futebol, apavorante para quem torce pelo Cavs.

LeBron não saiu do jogo, mas parecia estar sentindo um pouco. Cinco minutos depois, porém, veio o tranqüilizante: ele pegou um rebote na ala esquerda de sua defesa, disparou no contra-ataque e fez uma bandeja, recebendo falta. Tudo bem com o LeBron…

Agora, o Cavs está finalmente se distanciando do Wizards no placar. Não parece que Washington consegue se segurar muito mais tempo nessa partida, ou nessa série. O primeiro tempo foi bom, com o Antawn Jamison chamando a responsabilidade, mas o Cavs melhorou a marcação agora.