jump to navigation

BARBOSA E LULA CONVOCAM SELEÇÃO BRASILEIRA DO PAN RIO 2007 maio 17, 2007

Posted by ricardo14 in brasileiros, Fiba, Leandrinho, Nenê.
3 comments
Rio de Janeiro – Os técnicos Antonio Carlos Barbosa (feminino) e Lula Ferreira (masculino) convocaram nesta quinta-feira, na sede da CBB, no Rio de Janeiro, as seleções brasileiras de basquete, patrocinadas pela Eletrobrás, que irão disputar os 15º Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro. A seleção feminina se apresenta dia 10 de junho no Rio de Janeiro, enquanto a equipe masculina se apresenta no dia 24 de junho em São Paulo.
SELEÇÃO FEMININA
NOME – POSIÇÃO – IDADE – ALTURA – CLUBE
Ísis Nascimento – Pivô – 23 anos – 2,02m – Catanduva (SP)
Érika Cristina de Souza – Pivô – 25 anos – 1,97m – Connecticut Sun (WNBA)
Cíntia Silva dos Santos – Pivô – 31 anos – 1,94m – Le Schio Club (Itália)
Jucimara Dantas – Pivô – 29 anos – 1,93m – Madalloni (Itália)
Kátia Regina dos Santos – Pivô – 23 anos – 1,93m – CD Ensino (Espanha)
Kelly da Silva Santos – Pivô – 27 anos – 1,92m
Graziane de Jesus Coelho – Pivô – 24 anos – 1,91m – Penta Faenza (Itália)
Franciele Nascimento – Pivô 19 anos – 1,87m – Divino/COC/Jundiaí (SP)
Soeli Garvão Zakrzeski (Êga) – Pivô – 29 anos – 1,87m – Unimed/Americana (SP)
Tatiana Castro Conceição – Ala – 25 anos – 1,85m – Unimed/Americana (SP)
Izabela Morais de Andrade – Ala – 20 anos – 1,82m – Unimed/Ourinhos(SP)
Janeth Arcain – Ala – 38 anos – 1,82m
Iziane Castro Marques – Ala – 24 anos – 1,81m – Settle Storm (WNBA)
Micaela Martins Jacintho – Ala – 27 anos – 1,80m – TTT Riga (Letônia)
Patrícia de Oliveira Ferreira (Chuca) – Ala – 28 anos – 1,80m – Unimed/Ourinhos (SP)
Tayara Maria de Jesus Pesenti – Ala – 24 anos – 1,80m – São Caetano (SP)
Jaqueline de Paula Silvestre – Ala/Armadora – 21 anos – 1,78m – Divino/COC/Jundiaí (SP)
Karen Gustavo Rocha – Ala/Armadora – 23 anos – 1,77m – Unimed/Ourinhos (SP)
Palmira Cristina Marçal – Ala/Armadora – 23 anos – 1,76m – C.B. Olesa (Espanha)
Vivian Cristina Lopes – Ala/Armadora – 31 anos – 1,74m – Catanduva (SP)
Adriana Moisés Pinto – Armadora – 28 anos – 1,70m – Phoenix Mercury (WNBA)
Média de idade: 25,8 anos
Média de altura: 1,85m
COMISSÃO TÉCNICA
Coordenador: Edílson França
Técnico: Antonio Carlos Barbosa
Assistente Técnico: César Máximo Guidetti
Preparador Físico: João Antonio Nunes
Médico: Dr. Carlos Eduardo Marques
Fisioterapeutas: Flávia Rocco e Ana Beatriz Santos
     
SELEÇÃO MASCULINA
NOME – POSIÇÃO – IDADE – ALTURA – CLUBE
Anderson Varejão – Pivô – 2,11m – 24 anos – Cleveland Cavaliers (NBA)
Caio Torres – Pivô – 2,11m – 19 anos – MMT Estudiantes (Espanha)
Maybyner Hilário (Nenê) – Pivô – 2,11m – 24 anos – Denver Nuggets (NBA)
Murilo Becker da Rosa – Pivô – 2,11m – 24 anos – Unimed/Franca (SP)
Rafael “Baby” Araújo – Pivô – 2,11m – 26 anos – Utah Jazz (NBA)
Tiago Splitter – Pivô – 2,11m – 22 anos – Tau Cerâmica (Espanha)
Paulo Sérgio Prestes – Pivô – 2,08m – 19 anos – Clínicas Rincon Axarquia (Espanha)
Marcus Vinicius Vieira (Marquinhos) – Ala – 22 anos – New Orleans Hornets (NBA)
João Paulo Batista – Pivô – 25 anos – 2,06m – Lietuvos Rytas (Lituânia)
Rafael Hettsheimeir – Pivô – 2,05m – 20 anos – Akkasvayu (Espanha)
Guilherme Teichmann – Ala/Pivô – 2,04m – 23 anos – Winner/Limeira (SP)
Guilherme Giovannoni – Ala – 2,04m – 26 anos – Bologna (Itália)
Marcus Toledo – Ala – 2,03m – 20 anos – CB Tarragona 2016 (Espanha)
Marcelinho Machado – Ala/Armador – 32 anos – 2,00m – Zalgiris Kauras (Lituânia)
Jhonatan dos Santos – Ala – 1,97m – 20 anos – Paulistano/Dix Amico (SP)
Leandro Barbosa – Ala/Armador – 1,92m – 24 anos – Phoenix Suns (NBA)
Alex Garcia – Ala/Armador – 1,91m – 27 anos – Universo/BRB (DF)
Marcelo Huertas – Armador – 1,91m – 23 anos – Joventud de Badalona (Espana)
Welington dos Santos (Nezinho) – Armador – 1,86m – 26 anos – Universo/BRB (DF)
Média de idade: 23,4 anos
Média de altura: 2,03m
COMISSÃO TÉCNICA
Coordenador: Maurício Fregonesi
Técnico: Aluísio Ferreira (Lula)
Assistentes Técnicos: Flávio Davis Furtado e Jorge Guerra (Guerrinha)
Preparador Físico: Clóvis Alberto Franciscon
Médicos: Dr. Carlos Vicente Andreoli
Fisioterapeuta: Felipe Tadiello
Mordomo: Marco Antonio de Andrade
A seleção feminina está no grupo “A” e estréia contra a Jamaica no dia 20 de julho. Depois o Brasil enfrenta o México (dia 21) e o Canadá (22). As brasileiras conquistaram três medalhas de ouro, três de prata e três de bronze em 12 edições disputadas.
A equipe masculina, que também está no grupo “A”, terá como primeiro adversário as Ilhas Virgens no dia 25 de julho. O Brasil joga depois contra o Canadá (dia 26) e Porto Rico (27). Os brasileiros conquistaram quatro medalhas de ouro, duas de prata e seis de bronze em 14 edições dos Jogos. O basquete é o recordista de medalhas de ouro (7) e no geral (21) nos esportes coletivos.
De acordo com o regulamento da competição, na primeira fase, as seleções jogam entre si, nos seus respectivos grupos. Os dois primeiros colocados de cada grupo se classificam para a semifinal, no sistema de cruzamento olímpico: 1º A x 2º B e 1º B x 2º A. Os vencedores disputam a medalha de ouro, enquanto os perdedores disputam a medalha de bronze.

Panorama do sábado abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, Denver Nuggets, Detroit Pistons, Houston Rockets, Nenê, primeira rodada, San Antonio Spurs, Utah Jazz, Washington Wizards.
add a comment

Mais um dia de playoffs na NBA concluído. Eis a situação de cada série:

LESTE – Detroit 4 x 0 Orlando (Detroit avança); Cleveland 3 x 0 Washington; Toronto 1 x 2 New Jersey; Miami 0 x 3 Chicago

OESTE – Dallas 1 x 2 Golden State; Phoenix 2 x 1 Los Angeles; San Antonio 2 x1 Denver; Utah 2 x 2 Houston

– Detroit teve um pouco mais de dificuldades hoje, mas nada demais e que seus jogadores já não estejam acostumados. O Pistons esteve no comando pela maior parte da partida novamente e conseguiu uma importante varrida contra o Magic, já que a série entre Miami e Chicago pode acabar antecipadamente neste domingo. Se não acabar (e eu acho que não acaba, o Heat vai ter de jogar melhor do que vem jogando e não vai querer sair humilhado deste jeito), o time obtém um descanso muito necessário para pegar um dos dois rivais mais tarde. A torcida do Detroit é que a série se prolongue, para que o time possa realmente aproveitar a vantagem do descanso extra e também do tempo extra de preparação. A última vez que o Pistons varreu uma série de playoffs, foi campeão… Será que acontece de novo?

– Tudo está sob o controle do Cavs na série contra o Wizards. Washington é bastante esforçado e brigador, e Antawn Jamison está provando seu valor, mas Cleveland está completo e LeBron James ainda não está nem jogando em 100% de capacidade. Outro time que pode se beneficiar e muito de uma varrida, já que dará mais tempo para James se recuperar da torção no tornozelo. Do outro lado, Nets e Raptors estão em uma batalha emocional e uma vitória do Toronto fora de casa no domingo dá novos contornos dramáticos à disputa. O vencedor deverá estar gasto quando pegar Cleveland.

– San Antonio provou, mais uma vez, que é experiente e frio demais para se preocupar com os críticos que já apontavam sua possível eliminação contra Denver. Por mais que o Nuggets tenha lutado e se aproximado várias vezes, a vitória por 96 a 91 de hoje nunca esteve em xeque.

Se quiser vencer esta série, o Nuggets vai precisar de muito mais ajuda de seu banco e de muito mais atenção na defesa, principalmente nos rebotes defensivos. Nenê vem jogando bem ofensivamente e na marcação homem-a-homem, mas seu posicionamento e disposição na tábua defensiva é triste. Por isso que mesmo jogadores menores do Spurs como Parker e Ginóbili conseguem entrar e buscar rebotes. E isso mata o jogo de transição da equipe. Se for jogar no ritmo cadenciado do Spurs, não vai dar para Denver.

– Como esperado, o Jazz devolveu as duas derrotas fora de casa para o Rockets e empatou a série com a vitória por 98 a 85 hoje – que foi muito mais lavada do que o placar indica. T-Mac voltou a sumir em momentos importantes do jogo, bem marcado, e Yao cometeu muitos erros no decisivo terceiro quarto.

Esta série está equilibrada, mas ainda não houve um jogo verdadeiramente equilibrado, decidido no finalzinho. Tomara que seja o caso dos próximos dois – com sorte, três – jogos. Os carregadores de piano e reservas do Rockets vão ter de começar a acertar a mão para liberar os espaços, mas mais importante ainda é que McGrady, que tanto falou que “desta vez, a responsabilidade é toda minha”, jogue como no segundo tempo do jogo 1 e no jogo 2, com postura de líder e atacando a cesta.

E é isso. Estou desconectando do chat. Quem quiser papear sobre os jogos de domingo, estarei online a partir de 18h. Abraço!

Nenê leva toco de um lado, dá toco de outro abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Nenê, Tim Duncan, video.
add a comment

…e faz cesta de um lado, leva cesta do outro.

Sobre quarta à noite abril 26, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, Dallas Mavericks, Denver Nuggets, Golden State Warriors, Nenê, primeira rodada, San Antonio Spurs, Washington Wizards.
add a comment

– O Denver Nuggets mostrou poder de reação contra o San Antonio Spurs, que vai precisar ficar muito ligado e jogar muito para recuperar essa vantagem no mando de quadra. Denver precisa jogar mais defesa como fez no último quarto e ser mais agressivo no ataque.

Não quero puxar a sardinha pro brazuca, mas o Nenê merece ser mais acionado no ataque do Nuggets. Ele não tem medo de encarar o Tim Duncan e se saiu bem contra ele ontem. Além disso, ele foi marcado a maior parte do tempo pelo Fabrício Oberto, que não tem a menor condição de pará-lo. Ele podia defender mais o Duncan também.

– O Cavaliers está jogando de brincadeira com o Wizards. Podia muito bem ter disparado no placar ontem. Agora, a performance do Drew Gooden provou que o Mike Brown poderia ser mais criativo nos seus esquemas ofensivos e explorar outras opções sem ser o LeBron James. Gooden era bom no ataque na faculdade e na primeira temporada dele, que ele passou entre Memphis e Orlando. Eu nunca entendi por que ele ficou com um papel tão reduzido quando foi pra Cleveland.

– Se Baron Davis e Stephen Jackson não forem suspensos pelas expulsões de ontem, o Dallas Mavericks vai penar contra o Golden State Warriors nos próximos dois jogos. O Dirk Nowitzki não está jogando à altura do prêmio de MVP que provavelmente vai receber, e se não aparecer logo o Mavs pode dar adeus mais cedo.