jump to navigation

LeBron rabiscado junho 12, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Cleveland Cavaliers, curiosidades, Finais, LeBron James, TV.
add a comment

No TrueHoop, um dos blogs que mais usamos como fonte no BasketBrasil, o Henry Abbott divulgou este vídeo de um artista de Cleveland que usa o etch-a-sketch (eu não lembro o nome desse brinquedo em português, mas como os anos 80 viraram moda, aposto que metade de vocês sabe), criando uma imagem do LeBron James só usando esse brinquedinho. O resultado é incrível.

Vou te dizer, esse videozinho me deixou mais empolgado pra esse jogo 3 de hoje à noite do que qualquer coisa que o Cavs fez até agora. O carinha bem podia fazer um rabisco desses do Anderson Varejão também, né?

Da mesma fonte, informo que o LeBron entrou em quadra três horas antes do início do jogo – ou seja, mais ou menos uma hora e meia atrás – sozinho pra praticar seu arremesso, meio como fez antes do jogo 3 contra o Detroit Pistons nas finais do Leste. Será que teremos uma repetição daquele jogo? A propósito, o Larry Hughes está sentindo muita dor no pé e pode ser que as preces dos torcedores do Cavs finalmente sejam atendidas e Daniel “Boobie” Gibson seja o titular hoje.

E numa última nota, como esperado, a audiência do jogo 2 caiu ainda mais em relação ao jogo 1, com 5,6 pontos e 10% dos televisores ligados. Hoje deve haver uma boa melhora, mas será que vai ser o suficiente para salvar a média geral da série? Veremos…

Anúncios

Steve Kerr começa trabalho como gerente geral do Suns junho 7, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Phoenix Suns.
add a comment

Por João Oliveira

O ex-armador Steve Kerr é oficialmente o novo gerente geral do Phoenix Suns. Nesta quarta-feira, Kerr, que assinou com a franquia do Arizona por três anos, começou seu trabalho pelo time. Logo em sua primeira entrevista como dirigente do Suns, o ex-atleta deu claras insinuações de que não mudará muito o time.

“Nos últimos anos este time fez belas campanhas. Eu acho que nós temos um bom time para as três temporadas seguintes”, disse. “Eu acredito que, por enquanto, não há muitas mudanças a fazer na equipe”, completou. Kerr também fez questão de afirmar que o time está “muito perto de conseguir o título, mas que ainda falta um pouco para alcançá-lo”.

Aos 41 anos, Kerr chega ao Phoenix para fazer os deveres que, até maio deste ano, cabiam ao técnico Mike D’Antoni. Após a saída de Bryan Colangelo, em fevereiro de 2006, D’Antoni teve que se multiplicar, já que tinha duas funções no time (gerente geral e técnico). Após a eliminação para o San Antonio Spurs, na segunda rodada dos playoffs, D’Antoni pediu a contratação de um gerente geral integral para poder se dedicar mais a evolução do Suns.

“A chegada de Steve é a melhor das coisas que poderiam ter acontecido para mim. Com ele no comando dos negócios, eu poderei me dedicar mais a equipe e nós poderemos evoluir para alcançar o que falta, que é o título”, declarou o técnico do Phoenix.

Kerr, entretanto, já está relacionado com o Phoenix há mais tempo. Como empregado, o ex-armador iniciou sua gestão nesta quarta, mas já se envolve em alguns negócios do clube desde 2004, quando seu sócio, Robert Sarver, comprou a franquia.

O time do Arizona tem direito a três escolhas no draft deste ano, que será realizado na noite de 28 de junho. Duas destas escolhas são na primeira rodada e a outra, obviamente, é na segunda. Kerr adiantou nesta quarta que usará todas as escolhas na loteria. O curioso é que o Phoenix foi o time que o escolheu na primeira rodada do draft de 1988.

Como jogador, Kerr foi campeão da liga americana cinco vezes. Seus três primeiros títulos foram conquistados pelo Chicago Bulls (1996, 1997 e 1998). Após a aposentadoria de Michael Jordan e a saída de Scott Pippen, o armador também decidiu sair do Bulls, rumando para o San Antonio Spurs. No alvinegro texano, Kerr acumulou mais dois anéis de campeão, conquistados em 1999 (seu primeiro ano no clube) e 2003, ano em que se aposentou. O maior feito do atleta na NBA foi o de ser o recordista de porcentagem nos arremessos de três pontos. Em sua carreira, Kerr conectou 45,4% de seus arremessos de longe. Recorde que dura até hoje.

Nos últimos anos ele trabalhou como comentarista na TNT. Kerr aprendeu muito sobre o jogo ao lado do narrador Marv Albert e do comentarista Doug Collins e decidiu aceitar o convite de seu amigo Robert Sarver, para trabalhar como gerente geral do Suns. O ex-armador havia recusado a mesma proposta no ano passado.

Magic rescinde com Donovan, contrata Stan Van Gundy como treinador junho 7, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Orlando Magic.
add a comment

Por João Oliveira

O Orlando Magic finalmente resolveu o problema com Billy Donovan e foi rápido no gatilho, acertando logo após com o técnico Stan Van Gundy. Nesta terça-feira, a equipe da Flórida oficializou o acerto com Van Gundy, ex- técnico do rival Miami Heat.

Em duas semanas a direção do Magic foi a loucura. Primeiramente, demitiu o treinador Brian Hill. Logo após, os dirigentes do azulão da Flórida foram atrás de um novo comandante e parecem ter encontrado o nome ideal ao acertarem com Billy Donovan, atual bicampeão universitário. Em dois dias tudo foi acertado e o técnico de 42 anos foi apresentado oficialmente.

Entretanto, na tarde da última sexta-feira tudo começou a mudar. Donovan mostrou arrependimento pelo acerto feito e disse que não queria mais treinar o Magic. A partir daí o caos tomou conta do time de Orlando. Enquanto tentava resolver o problema com Donovan, a equipe também procurava acertar com um novo técnico o mais rápido possível, já que poucos treinadores bons estão disponíveis no mercado.

“Eu me sinto terrível por isso, mas era o que tinha de ser feito”, avaliou Billy Donovan. “O Magic é uma grande organização, tem grandes pessoas a sua frente e por isso é um time tão respeitado. Eles entenderam o meu problema e resolveram da melhor forma possível. Mais uma vez, peço desculpas à torcida e a diretoria, que confiaram em mim e eu não retribui esta confiança, mas eu penso que outro técnico será melhor para a franquia”, concluiu.

Com Billy Donovan fora dos planos, o Orlando conseguiu vencer a concorrência e trouxe o técnico Stan Van Gundy, acertando tudo com o treinador menos de um dia após se “livrar” de Donovan. Van Gundy estava sendo sondado por várias equipes da NBA, principalmente o Sacramento Kings, que já o tinha entrevistado duas vezes.

Van Gundy chega ao azulão após ter saído do principal rival, o Miami Heat. No Heat, o experiente técnico fez seu último trabalho, que foi interrompido em dezembro de 2005, quando o treinador foi “rebaixado” de cargo pelo presidente do time, Pat Riley, em uma decisão que muitos consideraram antiética.

“Stan teve sucesso em sua estadia no Heat e mostrou toda sua competência lá”, declarou o gerente geral do Magic, Otis Smith. “Ele tem uma grande mente para o basquetebol e tem muito conhecimento sobre o jogo. O respeito que ele obteve na liga também é uma coisa a se exaltar. Stan foi procurado por várias equipes nestas últimas semanas e eu me sinto muito orgulhoso de lhe dar boas vindas a família Magic”, completou Smith.

Como já havia sido adiantado, o Orlando teve que dar uma de suas escolhas no draft deste ano para acertar com Van Gundy. O técnico ainda tinha um ano de contrato com o Heat e para liberá-lo para uma equipe de sua Divisão – a sudeste – o time em questão teria que lhe dar uma escolha no draft. O Magic conta com três escolhas na loteria deste ano, todas na segunda rodada.

Van Gundy teve sua primeira temporada como técnico no campeonato de 2003/04, a primeira do astro Dwyane Wade na equipe. O Heat começou o campeonato mal e perdeu os sete primeiros jogos. Entretanto, o time reagiu, terminado a temporada com 42 vitórias em 82 jogos e se classificando para os playoffs como quarto cabeça-de-chave.

Após 21 jogos da temporada 2005/06, o técnico pediu dispensa do cargo, alegando motivos familiares. Em seu lugar entrou o veterano Pat Riley, que levou o Heat ao inédito título da NBA no mesmo ano. Como técnico principal, Van Gundy tem um recorde de 112 vitórias e 73 derrotas. Na temporada 2004/05, a primeira com a dupla Wade-Shaq, Van Gundy comandou o Heat a 59 triunfos na temporada regular e levou a equipe até as Finais da Conferência Leste.

Ingressos para jogos decisivos em Cleveland inflacionam junho 7, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Finais.
add a comment

Por Rubens Borges

A primeira vez que o Cleveland Cavaliers chega às Finais da NBA inflacionou os preços dos ingressos para as partidas em Cleveland. Os preços chegam a US$ 14.999,00 no site de venda de ingressos do Cavs. “Eu adoraria ingressos. Estão muito caros. Não posso pagar. É uma hipoteca ou um carro”, disse Shawnte Johnson, torcedora do Cavs.

Johnson ainda tem uma chance em 100 de comprar ingressos com preços entre US$ 30,00 e US$ 80,00. Ela e mais de 20 mil fãs do Cleveland inscreveram-se na loteria promovida pelo time para ganhar uma chance de comprar ingressos mais baratos. O vice-presidente do Cavs, Chad Estis, não quer afirmar uma lotação da Quicken Loans Arena, casa do Cavs, já que centenas de ingressos vão para empresas, centenas serão destinados à loteria e centenas serão oferecidos como incentivo para a compra de ingressos para toda a temporada seguinte.

Estis afirma que é difícil saber quantos ingressos trocarão de mãos antes das partidas. A venda online facilita muito a procura por pessoas que desejam vender seu ingressos. No site de revenda flashseats.com, os ingressos estão com preço entre US$ 300,00 e US$ 14.999,00. Mas o mesmo acontece com ofertas. Um fã ofereceu US$ 2,00 (não você não leu errado, são dois dólares mesmo).

O site oficial de revenda de ingressos do Cavs pode proteger os fãs de falsificações. Segundo o tenente Thomas Sacho, da polícia de Cleveland, um comprador que pagou US$ 375,00 por um ingresso ligou reclamando que seu ingresso era para uma seção inexistente no ginásio. A polícia contatou o vendedor, falando estarem interessados em ingressos, e o prenderam.

O presidente da Amazing Tickets Inc, Mark Klang, afirma que ingressos para as partidas nas duas cidades, Cleveland e San Antonio, vendem na mesma faixa de preço, algo em torno de US$ 3.000,00, ou mais. Segundo a stubhub.com, fãs que procuraram a empresa querem pagar mais por jogos em Cleveland, talvez por ser a primeira ida da equipe às Finais. “Certamente é o evento esportivo mais quente do momento, muito mais quente que as finais da NHL (liga de hóquei no gelo)”, disse Sean Pate da stubhub.com

Prefeitos de Cleveland e San Antonio fazem suas apostas junho 7, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Finais.
add a comment

Por Rubens Borges

O prefeito de Cleveland, Frank Jackson, e o prefeito de San Antonio, Phil Hardberger, fizeram uma aposta tendo em vista as Finais da NBA, como tradicionalmente se faz entre os prefeitos das equipes finalistas. O prefeito Hardberger enviará, caso o Cavs vença, uma caixa de tamales, salsa fresca e a cerveja Alamo Golden Ale ao colega de Cleveland, todos produtos tradicionais da região texana.

“No improvável evento de uma vitória do Spurs”, segundo disse o prefeito Jackson, ele mandará um caixa da massa Ohio City Pasta, de costeletas de porco Hot Sauce Williams, uma garrafa de tempero especial Williams e uma caixa da cerveja Burnng River Pale Ale para San Antonio.

“Mesmo nada sendo melhor do que um pouco de tempero de sul do Texas, você pode ir esquentando a água para a massa, e mande guardanapos. Tenho o pressentimento que estarei comendo costeletas com alguns amigos celebrando o quarto título do Spurs”, brincou o prefeito Hardberger.

O Spurs tenta o quarto título, tendo ganho em 1999, 2003 e 2005. O Cavs faz sua primeira aparição nas Finais.

Que montagem tosca! maio 14, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, fotos.
18 comments

Bom, antes do post, só lembrando que o jogo entre San Antonio Spurs e Phoenix Suns desta segunda-feira vai ser transmitido pela ESPN Internacional a partir das 22h30min, hein? Não percam.

Agora, o post: A transmissão americana de hoje começa com o jogo das 20h (que já está rolando) entre New Jersey Nets e Cleveland Cavaliers. Nos estúdios da emissora a cabo TNT, além do apresentador Ernie Johnson e dos ex-jogadores e comentaristas Kenny Smith e Charles Barkley, estará o Shaquille O’Neal como convidado. Pra promover isto, a NBA.com fez esta montagem… Tosca:

montagem

Não chega a ser no mesmo nível de tosqueira do Jornal dos Sports (bom, só quem é do Rio vai entender essa referência também, mas é um jornal esportivo que sempre faz montagens de jogadores de fora com camisas de clubes do Rio) e do Globo Esporte, mas é bem tosco! Você achou que na NBA iam fazer direito? Nada…

Links de sábado maio 12, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Houston Rockets, video.
add a comment

Charles Barkley diz em entrevista que o problema dos Estados Unidos é econômico, não racial, e que na verdade a divisão é entre pobres e ricos. Entre outras coisas, também diz que ainda pretende concorrer ao posto de governador do Alabama e sobre seu famoso comercial dizendo que “Eu não sou modelo, pais devem ser modelos para seus filhos”.

Daryl Morey assume oficialmente o cargo de gerente geral do Houston Rockets.

– Em vez de um link, o vídeo de outra enterrada monstra do Tayshaun Prince:

Os comerciais do David Blaine nos playoffs maio 12, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, video.
add a comment

Há algum tempo atrás, nós publicamos, não lembro se aqui no blog ou no site, que o famoso mágico David Blaine fez uma série de comerciais para a NBA passar durante os playoffs. Acabou que a maioria é sem graça, é ele falando que as explicações para as incríveis jogadas da liga são “truques de mágica”.

Aqui vão os dois que eu mais gostei: o sobre as pontes aéreas, em que ele diz que os jogadores se comunicam em uma freqüência inaudível para os humanos, e o sobre o Yao Ming, que ele diz ser duas pessoas.

Alguns links desta quinta-feira maio 10, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades.
add a comment

– Não é só a NBA que está interessada na expansão à China: os próprios jogadores também estão, e o sindicato de jogadores chegou a um acordo com um grupo de investimento chinês para divulgar ainda mais seus principais astros.

Isso é muito interessante porque vai fortalecer a liga ao mesmo tempo que vai dar mais lucros para os jogadores. A NBA está se promovendo na China através dos jogadores e times, e agora os jogadores tomam as rédeas de como querem ser promovidos, recebendo assim a parte que lhes é justa receber, em vez de apenas a liga ganhar crédito e dinheiro.

E é por isso que estou estranhando e muito a indiferença tanto dos jogadores quanto da imprensa para o Pré-Olímpico deste ano em Las Vegas. A Olimpíada de Pequim vai ser o evento-chave dos planos da liga de conquistar de vez a audiência chinesa e reconquistar a audiência global, mas os americanos parecem ter jogado no lixo o plano de formar um time competitivo e entrosado durante 3 anos para o torneio.

Tiago Splitter diz que quer jogar na NBA já neste ano… Será que ele consegue?? Vamos torcer

Kevin Durant assina acordo com empresa de cards. Olha o garoto já faturando uma graninha antes de começar a carreira como profissional…

– Depois do fracasso do Mavericks nos playoffs, hora de Mark Cuban investir em cinema.

– Uma semana depois do polêmico estudo sobre preconceito racial nas arbitragens, agora surge um novo estudo celebrando a NBA por sua diversidade em cargos de poder. Não parece muito conveniente que este estudo apareça justamente agora? Não estou colocando em questão os méritos deste novo estudo, que é realizado anualmente e sempre mostrou a NBA na linha de frente em relação às demais ligas profissionais americanas; o timing é que é suspeito. A liga fez de tudo para abafar o estudo sobre seus árbitros, que por mais que tenha seus buracos e tenha sido mal-feita, lida com uma simples e real possibilidade que deveria ser discutida e analisada com mais carinho, em vez de simplesmente ignorada.

Tim Duncan, Joey Crawford e… David Letterman? maio 8, 2007

Posted by rbfn04 in curiosidades, Tim Duncan.
add a comment

Com certeza todos já ouviram falar do David Letterman, apresentador do Late Show with David Letterman. No começo de todos programas ele faz uma lista das “dez mais” sobre qualquer assunto. Assuntos como “os dez maiores sinais que você vê muito American Idol” ou “dez coisas que você não sabia sobre Derek Jeter”. Após o incidente do Tim Duncan (que eu aprendi a chamer de Tim Duncan Robot®, pelo estilo de jogo) com o árbitro Joey Crawford Letterman apresentou “os dez maiores sinais de que seu árbitro favorito da NBA é maluco”. Eu perdi essa, mas um amigo (valeu Márcio) me enviou a lista. Se você perdeu, aqui vão:Os Dez Maiores Sinais de que Seu Árbitro Favorito da NBA é Maluco:

10. Tem fotos nuas do comissário David Stern na sua carteira.9. Chama a bola de “Peggy”.8. Recusa-se a deixar reservas entrarem na partida, a não ser que eles avisem com duas semanas de antecedência.7. Coloca a bola sob a camiseta; diz que está carregando o filho do LeBron.6. Sempre que alguém faz uma cesta grita “Goooooooooooooooooool!”5. Acha que o plano de reconstrução do time do Knicks está funcionando.4. Tem um relógio de 24 segundos em cima da cama. – – “isso é pior que chamar a bola de Peggy”.3. Bem, ele é o único em patins de gelo.2. Deixa um jogador arremessar lance-livre extra se lhe der um cigarro.1. Pede dicas sobre como se ter um relacionamento monogâmico ao Kobe!

Só uma lista para relaxar nessa tensa época de playoffs. Volto com um post mais sério na próxima!