jump to navigation

Phoenix e Leandrinho avançam maio 3, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Denver Nuggets, fotos, Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, primeira rodada, San Antonio Spurs.
2 comments

O Suns derrotou o Lakers por 119 a 110 agora há pouco e se classificou à segunda fase dos playoffs. Nas semifinais de conferência, será Suns x Spurs, o terceiro colocado do Oeste que também terminou com sua série contra o Denver Nuggets hoje.

Agora a pergunta é: será que o Suns está pronto para vencer o Spurs? O time parece um pouco melhorado na meia-quadra, mas San Antonio dominou Denver após o primeiro jogo – eles não sofreram mais de 100 pontos em nenhuma partida, jogando contra um ataque que passou de 100 pontos 56 vezes na temporada. Teremos duas finais antecipadas nas semifinais – Detroit x Chicago e Phoenix x San Antonio. Vai ser bom de se ver.

Se os links funcionarem e as emissoras cooperarem, né!

“Aí, ô da pipoca, me vê um saquinho de 2 real ae!”

“Eu quero o baldão de frango. Não, de pipoca não, o de frango. Frango frito!! Isso. Valeu!”

Olha o tocão do Camby, parece que foi limpinho e bonitão, né? Mas aí depois…

… Olha a cara de pau dele de puxar a camisa do Duncan embaixo!!

“É isso aí, galera, eu sou gordinho, rico e posso pagar pra sentar aqui na beira da quadra, irado! Valeu pelos aplausos!”

Kobe: “Seu filho da p…, você ganhou dessa vez, mas no ano que vem eu vou te dar uma banda, fica ligado, seu piolho mané…” Raja: “Ah, você pode ir tomar no …, seu zé ruela, a gente arregaçou vocês…”

Essa não tem nada a ver com a NBA, é só porque eu achei essa idéia do jogo em duas superfícies muito maneira. As coisas que os caras inventam… E mesmo sendo só uma exibição de brincadeira, os dois se dedicaram e jogaram pra vencer mesmo! Impressionante.

Aliás, isso me lembra deste link aqui: Michael Jordan e Tiger Woods jogando golfes juntos em um torneio amador. E como sempre, MJ com suas famosas provocações.

Fotos: Alissa Hollimon, D. Clarke Evans, Barry Gossage, Jaime Reina/NBAE/AFP/GettyImages/NBA.com/Yahoo.com

Anúncios

Ficou no quase abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, Steve Nash.
add a comment

O Phoenix Suns venceu o Los Angeles Lakers por 113 a 100 agora há pouco e abriu 3 a 1 na série. O Steve Nash acabou ficando no quase: por uma assistência não empatou o recorde! Ele bem que tentou, mas seus colegas erraram alguns arremessos no final. Não tem importância: foi uma excelente atuação do armador, que jogou como o MVP que é.

Stoudemire e Marion também foram muito bem, com duplos-duplos cada um. Stoudemire foi um monstro e buscou 21 rebotes, um recorde pessoal em playoffs.

O Lakers até que se fechou direitinho quando o Leandrinho atacava a cesta, mas pro resto do Suns o garrafão foi uma avenida. Nash, Amaré e Marion fizeram gato e sapato da defesa adversária por todo o segundo tempo, e apesar da energia do Lamar Odom e da torcida, o resto do time parece não ter se energizado. Essa série tem tudo pra acabar na quarta-feira em Phoenix, e o Suns precisa mesmo dessa vitória para ter um descanso e se preparar para pegar o San Antonio Spurs ou Denver Nuggets, série em que eu aposto no Spurs em cinco ou seis jogos.

Phoenix bem encaminhado abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Los Angeles Lakers, Phoenix Suns.
add a comment

Estou de volta online ao final do terceiro quarto de Phoenix Suns x Los Angeles Lakers, com o Suns vencendo por 85 a 69. O Suns arrancou no final do primeiro tempo e no começo do segundo para abrir diferença e assumir o controle do jogo. Steve Nash está jogando muito: já tem 20 assistências e precisa de mais quatro pra igualar o recorde do Magic Johnson e John Stockton em playoffs.

Um adeus humilhante abril 29, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Ben Wallace, Chicago Bulls, Detroit Pistons, Leandrinho, Los Angeles Lakers, Miami Heat, Phoenix Suns, primeira rodada.
1 comment so far

Ser eliminado na primeira rodada dos playoffs já é ruim demais. Ser varrido já é humilhante. Mas a atuação do Miami Heat no último quarto da derrota por 92 a 79 para o Chicago Bulls, que os tirou da disputa pelo bicampeonato, foi patética. A equipe parecia cansada do esforço nos três quartos anteriores e sem resposta nenhuma para a boa defesa e ataque do Bulls. Muitos erros, muitas decisões mal-feitas no ataque. Foram seis desperdícios de posse no período final, cinco em passes errados. Wade acertou seus lances livres desta vez, mas Shaq e Mourning erraram demais – cada um tentou sete e só Alonzo acertou dois.

Nos dois minutos finais, atrás por nove pontos, o time sequer se esforçou. Sequer lutou. Deixou Chicago controlar a bola e gastar o relógio como se a diferença fosse de 20. Vocês são os campeões! Cadê o orgulho, a luta?? Foi ridículo.

É compreensível que o time está exausto da arrancada rumo aos playoffs e Wade está visivelmente abaixo de 100% – ele provavelmente está abaixo de 50%. Mas sair desta forma é triste e diminui o brilho da conquista do ano passado.

Acabou que a varrida do Pistons sobre Orlando não foi só útil – foi extremamente necessária. Detroit vai pegar um time jogando um basquete quase perfeito e embalado, nem um pouco cansado por sua série surpreendentemente curta. Será uma série sem favoritos e talvez a mais intrigante e empolgante dos playoffs. Por um lado, Detroit tem a experiência e a vantagem no mando de quadra. Por outro, Chicago tem a juventude e velocidade e uma atitude destemida. O fiel da balança: Ben Wallace. Qual efeito ele terá nesta série? Será que a emoção de enfrentar seus ex-colegas vai tirá-lo de seu jogo, ou o sentimento de não ter sido valorizado o suficiente por Joe Dumars vai motivá-lo a jogar tão bem quanto contra o Heat? Eu não vou apontar nenhum favorito.

Lakers x Suns rolando já, bastante equilibrado, 43 a 40 para Phoenix no meio do segundo quarto. O Lakers descobriu como parar o Leandrinho, pelo menos até agora, e o brazuca não está sendo um fator na partida até agora, já voltou para o banco.

Jogos 3 de quinta abril 27, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Detroit Pistons, Houston Rockets, Kobe Bryant, Los Angeles Lakers, Orlando Magic, Phoenix Suns, primeira rodada, Utah Jazz.
add a comment

– O Detroit Pistons teve uma atuação dominante contra o Orlando Magic e venceu por 93 a 77. Pela primeira vez nos últimos quatro anos, Detroit pareceu sério e determinado a conseguir a varrida em uma série de primeira rodada contra um oponente inferior. O time tem o costume de deixar as coisas se prolongarem e jogar apenas o suficiente para vencer, mas nesta quinta todos os titulares estavam com vontade, até o ala-armador Rip Hamilton, que foi mal no ataque mas mostrou disposição.

A não ser que o velho hábito volte a se manifestar no sábado, essa série acaba em quatro jogos.

– Não assisti ao jogo Utah 81 x 67 Houston.  A impressão que tenho, vendo só os números da partida, é que o Jazz resolveu ceder os pontos a Yao Ming e tentar apenas dificultar um pouco o trabalho de Tracy McGrady, enquanto fechava as portas para todos os outros jogadores. Em outras palavras, fazer T-Mac e Yao sozinhos os derrotarem. A estratégia deu certo.

– O Lakers mostrou espírito de luta e Kobe Bryant voltou a comandar o show, mas ainda assim o Phoenix Suns permaneceu no jogo até os últimos segundos e eu não duvidava da virada até Stoudemire começar a chutar de três. Acho que o quarto jogo será ainda mais equilibrado, mas que Steve Nash dessa vez liderará Phoenix à vitória. Veremos.

Kwame Brown deixa Amaré Stoudemire para trás abril 27, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Amaré Stoudemire, Kwame Brown, Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, primeira rodada.
add a comment

Lamar Odom em ambos os lados da quadra abril 27, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Lamar Odom, Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, primeira rodada.
add a comment

Sobre a noite de terça-feira abril 25, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Chicago Bulls, curiosidades, Detroit Pistons, draft, Fiba, Kirk Hinrich, Leandrinho, Los Angeles Lakers, Miami Heat, New Jersey Nets, Pequim-2008, Phoenix Suns, primeira rodada, Seattle SuperSonics, Toronto Raptors.
add a comment

– O primeiro jogo da noite, entre Toronto Raptors e New Jersey Nets, foi o melhor jogo da noite – e o pior também: no primeiro tempo, parecia que nenhum dos dois times conseguia fazer cestas. Ambos erravam demais. New Jersey teve chances de vencer até o final, e acho difícil que perca esta série; é um time mais experiente e confiante, enquanto o Raptors por muitas vezes força arremessos e se esquece de suas jogadas e suas forças. Embora o Vince Carter continue jogando medroso, sem invadir o garrafão e forçando muitos arremessos de média distância e passes, o Jason Kidd compensa isso de forma destemida, e o Bostjan Nachbar mostrou também muito mais confiança e força. Em Nova Jérsei, vai ser bem difícil de Toronto vencer, embora os dois times sejam bastante equilibrados. É uma série interessante.

– O Chicago Bulls fez uma partida quase perfeita contra o Miami Heat. Se no primeiro jogo o Kirk Hinrich foi o elo fraco, desta vez ele jogou com muita raça e a mão certeira, e aí ficou difícil para o Miami. É incrível como este time de Chicago é montado bem para explorar as fraquezas do Heat, isso é claro desde o primeiro jogo da temporada. Ben Wallace cresceu exatamente no momento em que se esperava dele. Pelo Miami, o Dwyane Wade está jogando mais cauteloso que o normal. Ele ainda tenta alguns chutes impossíveis, mas a quantidade diminuiu. Ele não parece muito confiante no braço esquerdo ainda. O Heat precisa atacar mais através do Shaq e precisa mais ainda que seus demais jogadores contribuam. Acho que de repente valeria a pena lançar o Jason Kapono de volta ao time titular pra abrir mais a defesa do Chicago e dar mais espaço para o O’Neal e até para o próprio Wade. Em Miami, os jogos vão ser bem diferentes.

– O Suns es-cu-la-chou o Lakers e o Leandrinho foi incrível. Começou o jogo cometendo duas faltas em seus dois primeiros lances e errou seus três primeiros arremessos, e em seguida marcou 17 pontos no primeiro tempo! Ele estava imparável, demonstrou toda a velocidade que tanto se fala dele. Depois, Nash, Stoudemire e companhia trataram de destroçar o Lakers de uma vez, e o segundo tempo foi um passeio. Os angelinos estavam visivelmente frustrados e sabiam que não tinham chances de vencer. Os dois jogos em L.A. vão ser muito interessantes, porque o Suns é claramente superior ao Lakers, mas o Kobe e o Phil Jackson têm orgulhos fortes, vão tentar evitar a varrida a qualquer preço. Embora esta série até agora tenha sido pacífica, no Staples Center o Lakers vai apelar pra violência o quanto puder pra tentar provocar o Suns e conseguir suspensões, como aconteceu no ano passado. No segundo tempo de ontem, isso já começou, com uma falta dura do Lamar Odom no Steve Nash ainda na defesa do Phoenix.

E pra completar, alguns links da web:

– Este post tenta explicar um pouco da ciência complicada do draft, das equipes que entregam partidas para ficar nas primeiras posições, e sobre como o sucesso de um jogador depende mais de situação que de sua posição ou talento.

– Já esta matéria do site do Boston Celtics explica as probabilidades de cada time de conseguir cada escolha. Que matemática complicada…

– Depois de trair seus jogadores e colocar neles a culpa de uma temporada ruim, Bob Hill é justamente demitido pelo Seattle SuperSonics. O péssimo gerente geral Rick Sund não foi demitido, mas foi rebaixado a consultor, o que já é uma melhora. Agora, se isso quer dizer que o Sonics vai melhorar e buscar vitórias no ano que vem, é um mistério. Parece cada vez mais claro que o foco é sair de Seattle.

– Quem disse que o Detroit Pistons não é divertido? Com o Rasheed Wallace, qualquer time é hilário. Sem relações com o Nenê, claro.

– Os caras são suspensos na NBA, vão jogar na Europa, mas continuam sendo pegos com maconha. A pergunta: se esse teste de doping tivesse dado positivo em Amsterdã, ele mereceria ser suspenso?

Fiba e NBA vão cooperar com o Comitê Olímpico de Pequim para fazer as apresentações de entretenimento das Olimpíadas de 2008.

Leandrinho brilha mais que todo mundo abril 22, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in Leandrinho, Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, primeira rodada.
add a comment

O grande herói dos playoffs até agora? É o próprio brasileirinho, Leandrinho, do Phoenix Suns.

O jogo deste domingo entre Phoenix Suns e Los Angeles Lakers pareceu muito com os da série entre os dois times no ano passado: Lakers ditando o ritmo, dando espaço para os chutes de três e se concentrando em fechar os espaços no garrafão e buscar rebotes. A única diferença era que Kobe Bryant foi mais acionado que na série passada, mantendo o estilo de ataque da temporada regular.

Mas teve outra diferença: Leandrinho entrou em quadra e dominou o jogo, marcando 19 de seus 26 pontos no segundo tempo, com muita velocidade, precisão e coragem para improvisar e fazer jogadas. Foi uma atuação brilhante, e pelo menos por um jogo, Leandrinho foi o MVP do Suns. No final, Phoenix 95 a 87.

Foto: Barry Gossage/NBAE/GettyImages/NBA.com

Ele teve umas jogadas mágicas… No final do terceiro quarto, fez uma cesta de três com o relógio expirando, arremessou de bem longe e diminuiu a diferença pra três pontos indo para o último quarto. No período final, além das bandejas impossíveis e cestas de três, teve um lance em que ele driblou pelas costas, penetrou e, caindo, fez a assistência para o Amaré Stoudemire enterrar.

A impressão que ficou é que o Lakers fez o que queria, conseguiu jogar em meia-quadra, Kobe deu conta de sua marcação, o Suns foi mal nos chutes de longe… E mesmo assim, Phoenix venceu. Los Angeles certamente tem capacidade de vencer um jogo ou dois nesta série, mas esta não vai ser tão disputada como a do ano passado. Quando o Suns jogar seu melhor basquete, o Lakers pode não ser páreo.

Lakers sai na frente abril 22, 2007

Posted by Adriano Albuquerque in curiosidades, Los Angeles Lakers, Phoenix Suns, primeira rodada.
add a comment

O Lakers está conseguindo segurar o ritmo, buscar os rebotes defensivos e está à frente por 23 a 18 após o final do primeiro quarto. O Leandrinho entrou no final do período e fez uma jogada sensacional agora há pouco: interceptou um passe e saiu pro ataque marcado de perto. Passou a bola pelas costas, fez um crossover chegando no garrafão e acertou a bandeja difícil, contestada.

L.A. começou com o Jordan Farmar, calouro, como titular na posição de armador. Parece que o Phil Jackson se cansou mesmo do Smush Parker e perdeu a confiança nele. Colocar um calouro como titular em um jogo de playoffs? Não é do feitio do “Mestre Zen”… Mas o garoto entrou bem e está conduzindo bem o time. O Parker entrou no final do quarto.

Na transmissão americana, o canal de TV ABC escalou as Pussycat Dolls, todas vestidas com uniformes curtinhos e soltinhos de basquete, para cantar e dançar nas vinhetas de intervalo. BOA, ABC! Muito boas, pra ser bem sincero.